Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 7 de junho de 2010

A Confecção das Poitas na Ribeira Adventure Club

Dentro dos trabalhos que estamos executando aqui na Ribeira Adventure Club com o objetivo de melhor atender nossos Aventureiros, a confecção de poitas para atracação das embarcações entrou na ordem do dia durante estas duas ultimas semanas. O primeiro passo foi estudar e planejar o modelo da poita, o seu peso e a confecção da estrutura de ferro além do concreto é claro.Depois da consulta utilizando a internet, decidi fazer uma poita de 480 kg, o que segundo materias sobre o assunto suportaria embarcações de até 20 toneladas de deslocamento. Apartir daí passamos a parte prática da história. Primeiro confeccionamos o molde em madeira medindo 0,80 x 0,80 x 0,29 metros , o que daria um total de 0,192 metros cubicos de concreto armado.Terminado o molde, passamos para a estrutua de ferro, em que utilizamos vergalhões de 3/8 pol .
Com o molde pronto, levamos ele para o flutuante para mais tarde facilitar o transporte. O concreto foi feito manualmente mesmo utilizando-se somente pá, enxada e um balde de construção. Em total foram 19 baldes de 10 lts de concreto armado na proporção de 1/2 balde de cimento, 02 baldes de areia, 2,5 baldes de brita e 1/2 balde de agua.


Agora preparem-se para fazer um baita exercício! Da um trabalho daqueles, principalmente para um marinheiro de primeira viagem como eu nos assuntos de concretagem. Optei por fazer o equivalente a 03 baldes de concreto por vez para facilitar a mesclagem dos materiais. No nosso caso tinha que levar o balde até o flutuante bastante distante de onde eu estava preparando o concreto. Enquanto isso minha companheira (Concita) ficava socando e espalhando o concreto dentro do molde para ficar o mais compacto possivel.





Em uma manhã de trabalho duro terminamos de concretar tudo. A preocupação passou a ser o flutuante com um peso extra de 480 kg na sua lateral começou a adernar perigosamente. Deixamos o concreto secando por 3 dias mas sempre regando com agua para que não correr o risco de rachar. O próximo passo foi desmoldar com cuidado para poder utilizar a forma novamente. Queremos fabricar outras 10 poitas para utilizarmos na atracação. Depois de desmoldadas colocamos um cabo de nylon de 1 polegada com uma sapata galvanizada. Agora era só deslocar o monstro para a beirada do flutuante para o pobre Tritton pega-la e transporta-la para a posição definitiva.

Com o Tritton em cena fazendo "as vezes" de Rebocador, arrastamos a monstra para água com uma alavanca de ferro e utilizando uns canos de pvc de 3/4 polegada como roletes. Com muito cuidado e apreensão o bloco foi para agua ficando suspenso pelo Tritton. Os 480 kg fizeram efeito e abicaram bastante o velho Tritton que aguentou firme mais esta faina. Com a poita pintura  navegamos até o ponto onde ela seria colocada e depois de ancorarmos o barco, descemos ela lentamente com o auxílio de dois cadernais duplos para 520 kg. Finalmente a primeira poita já esta posicionada e segurando um dos veleiros que estão por aqui.
Ufaaaa que trabalhão meu!!!